início Ela Livros
Blogroll Contato


17 de junho de 2016

Fazia tempo que não respondia uma tag! E essa é especialmente divertida, pois foi nossa escolha para o projeto Blahnik do grupo mais lindo da internet, o Discípulas de Carrie. São perguntinhas rápidas inspiradas em uma entrevista da Glamour, bem bacana!

Carrie-Bradshaw-gif

1. Você sempre responde os comentários no seu blog? O que eles representam pra você?
Em regra, respondo, ainda que com um pouquinho de atraso. Adoro receber comentários, é quase uma prova de que alguém está lendo e, na maioria das vezes, curtindo o que você está expondo. É uma feedback muito gostoso!

2. Qual a primeira coisa que você faz toda manhã?
Troco de roupa pra não correr o risco de passar o dia inteiro de pijama!

3. Seu lugar favorito no mundo?
Nossa casa de praia.

4. O que deixaria todos surpresos sobre você?
Tenho pânico de falar ao telefone!

5. Estilo é…?
Autenticidade e autoconhecimento.

6. Como seria um dia off perfeito?
Com o marido, em algum lugar belo, boa comida e uma taça de vinho.

7. Quais aplicativos você mais é adepta?
Instagram, apenas.

8. E o esporte que mais ama?
Levantamento de garfo, vale?

9. Quem faria seu papel num filme?
Anne Hathaway, com toda certeza.

10. Qual é sua SATC girl favorita?
Já foi Charlotte. Mas, hoje é Carrie diva Bradshaw!

 

discípulas de carrie





12 de abril de 2016

chez b a culpa é das estrelas 02

A Culpa é das Estrelas já é quase antigo, mas não pude pensar em outra coisa para o projeto deste mês. Explico: o tema do Discípulas de Carrie de abril é LIVROS e, em decorrência, o objetivo do Blahnik Movie é contar qual filme melhor complementa o livro e vice-versa. Eu, particularmente, gosto sempre de ler o livro antes de assistir ao filme. Dificilmente faço o inverso. Até porque raramente a versão cinematográfica me surpreende de forma positiva, já que é inevitável a história seja um tanto quanto “resumida” e é muito, mas muito difícil que os personagens realmente correspondam às nossas expectativas e imaginações prévias.

chez b a culpa é das estrelas 03

O primeiro filme que vem à mente quando penso em algum que não tenha deixado a desejar com relação ao escrito é A Culpa é das Estrelas. Há pouco mais de dois anos, li o livro meio ressabiada, achando que não gostaria muito e seria teen demais pra mim, porém, amei. Aí, alguns meses depois, veio o filme e, novamente – apesar de ansiosíssima -, tinha o pé atrás, já que como disse antes: o livro é (quase) sempre melhor que o filme. Só que me surpreendi e muito!

chez b a culpa é das estrelas 01

A Culpa é das Estrelas é um dos poucos filmes que traduzem fielmente o livro. Perfeito! A história é contada em detalhes, os diálogos são incríveis (assim como no livro, claro), não deixa a desejar em absolutamente nada. Os atores são sensacionais. Amei a interpretação da Shailene Woodley, realmente parecia a Hazel que eu imaginava! Gus foi interpretado por Ansel Elgort, uma fofura só! A sensibilidade  e a profundida que os personagens passam realmente emocionam. E, assim como o livro, ao mesmo tempo que a história nos toca e nos leva a reflexões profundas, também é engraçado, fofo, gostoso de assistir.

E para vocês, qual filme complementa mais o livro e vice-versa?! Me contem!!

discipulas de carrie





16 de julho de 2015

chez b uma linda mulher 01

Voltando à vibe dos anos 90, tema do Discípulas de Carrie deste mês, o projeto Blahnik Movie consiste em resenhar algum (ou alguns) dos três filmes sugeridos no mês. O nome, claro, é em referência à marca de sapatos preferida de Carrie, Manolo Blahnik! Então, dentre os filmes propostos – Uma Linda Mulher, As Patricinhas de Beverly Hills e 10 Coisas que Eu Odeio em Você – optei pelo primeiro, lançado em 1990.

Uma Linda Mulher é um clássico, um conto de fadas moderno e inovador na época, com Richard Gere no papel de príncipe e Julia Roberts vivendo a gata borralheira que vira princesa. Dúvido que alguém ainda não tenha assistido, mas caso exista, aconselho que o faça logo, pois vale muito a pena e está disponível no Netflix!

chez b uma linda mulher 03

Vivian (Julia Roberts) é uma prostituta suburbana e conhece o milionário Edward (Richard Gere), quando ele lhe aborda pedindo informações. Papo vai, papo vem, Vivian entra no carro e vai até o hotel onde Edward está hospedado e acaba por ali ficando. Logo, ele pede que ela passe a noite e, depois, a semana. E assim começa a história desse improvável casal.

Uma Linda Mulher é um romance quase inocente, leve e agradável de ver. Impossível não simpatizar com a carismática e espontânea Vivian e torcer para que as coisas deem certo para ela. Inclusive, uma das cenas icônicas do filme é quando, após um banho de loja financiado pelo empresário, Vivian retorna à boutique da qual tinha sido praticamente expulsa no dia anterior, por não estar “adequadamente” vestida, e mostra um monte de sacolas, deixando a estúpida vendedora boquiaberta!

chez b uma linda mulher 07

A trilha sonora é incrível e conta com a memorável Oh, Pretty Woman de Roy Orbison. O figurino é um show à parte. Praticamente nada seria usável hoje em dia, a moda evolui, os conceitos mudam, porém, levando em conta o estilo da época, os vestidos, chapéus, penteados mirabolantes e luvas brancas que Vivian passou a usar são encantadores.