início Ela Livros
Blogroll Contato


27 de fevereiro de 2016

Ano passado li Regras da Comida e virei praticamente uma discípula de Michael Pollan. Já tinha ouvido falar do autor, mas descobri o livro mesmo por indicação da Rita Lobo, num dos posts do Panelinha. Comida é um assunto que me interessa em todos os aspectos: do modo de preparo aos benefícios e malefícios dos alimentos para o nosso corpo. Aí que numa dessas compras de livros sobre o assunto, adicionei minha primeira leitura do jornalista, pesquisador, escritor, ativista e mega expert em comida e amei super!

Não coma nada que sua avó não reconheceria como comida.

Não é um livro de receitas, não é um livro complexo, não é um manual inatingível acerca de um padrão impossível. Não. É um livrinho pequeno, fino, de letras grandes, mas muita sabedoria sobre algo vital: alimentação. É um verdadeiro manual de sabedoria alimentar.

chez b cooked as regras da comida michael pollan 03

São 64 regras simples sobre esse tema fundamental que, sem exageros e sem imposições, nos sugere maneiras simples e toques básicos de como ter uma nutrição mais adequada, criticando a indústria alimentícia com total coerência. Cada regra acompanha um texto explicativo que, tenho certeza, vai te convencer a cumprir cada aspecto. Isso sem forçar a barra! Eu me surpreendi com o tanto de conteúdo útil em tamanha simplicidade e me apaixonei pelas sacadas de Michael Pollan.

Coma todas as besteiras que quiser, desde que você mesmo as cozinhe.

Então, pensa o quanto fiquei enlouquecida quando vi que o Netflix lançaria Cooked! A série documental do autor do meu novo guia alimentar tem 4 episódios: Fogo, Água, Ar e Terra. A proposta pareceu super animadora e contei os dias para o lançamento, só que… me decepcionei. O documentário é super bem produzido, impecavelmente filmado, mas a abordagem é muito diferente do que eu imaginava.

chez b cooked as regras da comida michael pollan 02

Esperava uma produção com técnicas culinárias, um reforço à crítica sobre a indústria alimentícia e uma conexão maior com o Regras da Comida. Tais aspectos são o de menos no conteúdo da série. Tem um pouco sim, mas passa quase despercebido. O foco é bem histórico e antropológico, sempre destacando a visão de um povo específico, o que torna bastante cansativo. Cada episódio tem cerca de 1h e confesso que em alguns momentos foi bem desinteressante continuar assistindo. Porém, repito: é um série bem feita, merece ser vista por quem curte o tema, mas sem muita pretensão e expectativa.

Alguém mais já assistiu? O que achou? Me contem!


Regras da Comida
Autor: Michael Pollan
Editora: Intrínseca
Páginas: 160
Ano: 2010
Nota: 5 estrelas